quarta-feira, 18 de agosto de 2010

* O MARINHEIRO E CAPITÃO ZECA DE ANGRA DOS REIS - RJ, CONTA COMO É UMA NAVEGAÇÃO DE SALVADOR - BA ATÉ BERTIOGA - SP

Ola! Marujos e Navegadores, Gostaria de colaborar com o Blog do Ney e publicar uma viagem que fiz com uma Sedna 50 ano 2006 de Salvador na Bahia até a nova garagem do barco na Marina Nacionais em Bertioga litoral de São Paulo.

Eu estava em casa ( Angra do Reis), liberado pelo meu chefe e pensando no que fazer para ganhar um extra no fim de ano, pois uma viagem de barco nessa época para ajudar a completar a renda familiar é sempre bem vinda para nós marinheiros.

Não demorou muito, o Ney me ligou e me deu uma boa noticia, ele tinha uma “empreitada” para mim. Buscar um barco na Bahia e entregar no Guarujá. Fiquei super contente e logo tratei de fazer as malas e me despedir da família.

E pensa que é moleza? Veja só, Saí de Angra dos Reis dia 08/12/2009 às 22:00 hs de ônibus, pegando toda aquela “buraqueira” na estrada e cheguei em São Paulo, às 05:30h manhã do dia seguinte. Peguei o metrô e fui para o Aeroporto de Congonhas - SP. 

Depois de esperar algumas horas pelos empresários (donos da embarcação),que eu só conhecia por telefone, logo eles chegaram e pegamos o vôo das 17:00 hs com conexão no Rio de Janeiro – RJ chegando a Salvador as 00:00 hs do mesmo dia.

Chegamos exausto da viagem e logo tratamos de descansar em um hotel próximo a marina. No dia seguinte, após o café da manhã, saímos em direção à marina, pois eu estava ansioso para conhecer o barco que eu iria comandar, pois como em outras viagens que faço prefiro sempre chegar alguns dias antes para “fusar” toda a embarcação antes de zarpar para o mar.

O barco estava parado há pouco mais de 6 meses, e sem manutenção e logo de inicio percebi que muita coisa havia de se fazer antes da viagem. E para começar nada melhor do que uma boa lavação e colocar as “coisas” que trouxemos na embarcação e testar tudo antes de fazer o rancho para a viagem.

Os proprietários pagavam uma pessoa para cuidar do barco, porem eles achavam que essa pessoa estava cuidando da embarcação e iriam encontrar tudo organizado. Mas eles não acreditaram ao chegar La e encontrar o barco com algumas coisas para fazer.

Ai, já sabem no que deu? Eu tive que colocar toda minha experiência de “quebra galho” em prática e colocar tudo para funcionar antes de partir. 

Alguns probleminhas que enfrentei de cara e que tinha certeza que eram úteis para nossa navegação, foi a de encontrar o gerador sem alimentação; carregadores de 24 e 12 volts sem funcionar, inversor não ligava, eletrônico de navegação também não estavam funcionado, etc.

Detalhe e dica para você que pensa em fazer uma viagem longa com seu barco; por precaução sempre levo um kit particular de navegação como: carta náutica, régua paralela, compasso com duas pontas, caderno para rascunho, lápis com apontador, uma calculadora, um GPS de mão, inclusive com disquete acoplado da fabricante Garmin, celular com carregador 12 volts, Radio Nextel, etc. 

O GPS de mão com disquete acoplado da fabricante Garmin é ótimo para navegar, nele fiz toda a programação da viagem consultando a carta náutica para ter a certeza que iria fazer toda a navegação sem medo e sem erro.

No Barco, também tive que trocar algumas baterias de serviços, trocar o rotor e as mangueiras de circulação de água de refrigeração do gerador. 

Fiz mais algumas “gambiarras” e uma ligação direta na solenóide do quadro elétrico para energizar toda embarcação através do gerador.

Vale lembrar que os serviços de elétricas e mão de obra na Bahia não são dos melhores, e se pensar em viajar com seu barco para La, leve ele totalmente revisado.

Já era sábado e levamos o barco para abastecer e fazer um teste drive antes de partir.

No domingo depois de mais alguns testes saímos às 10:00 hs da manhã programando uma viagem curta até o Morro de São Paulo. Chegando lá, os proprietários desembarcaram na praia enquanto eu organizava ás coisa a bordo para a viagem. 

Estavam ventando forte, era um vento nordeste e que incomodava um pouco, resolvi levantar ancora e ancorar o barco numa outra enseada mais calma para dormir e fazer um churrasco que já estava programado por um dos proprietários.

Fizemos um churrasco show! Mas, tarde o vento aumentou consideravelmente e as ondas no canal também, com a maré baixando era inevitável que isso acontecesse. Me preocupei um pouco na volta, mas eu estava numa Sedna 50 e com autorização dos proprietários seguimos a viagem.

Para você ter uma idéia na ida levamos 01:30 hs e na volta levamos pouco mais de 04:00 hs ou seja, 25 nós de velocidade na ida e 8 nós na volta.

Da para imaginar como estava a altura das ondas? É! Este era o teste que precisávamos para programar de vez a data da nossa saída da Bahia e fazer aquela longa viagem rumo ao Guarujá.

De volta a marina drenei a água do óleo diesel do tanque de combustível e limpei os filtros de óleo dos motores e do gerador, pois isso era necessário para segurança da nossa viagem.

Após muitos “check up” na embarcação só faltava uma carta náutica digital da Furuno, encomendada pelo proprietário do barco, e que acabou chegando em nossas mãos somente na segunda feira dia 14 de dezembro de 2009. Véspera da programação da nossa viagem.

Veja o resumo da nossa programação para a viagem: - Saida de Salvador na Bahia tendo como destino, a Marina Nacionais na Bertioga, litoral norte de São Paulo. São pouco mais de 1.300 milhas que programamos fazer em 5 dias com escala para descanso e reabastecimento em Ilhéus, Caravelas, Vitória, Macaé, Rio de Janeiro e Ubatuba, antes da chegada definitiva em Bertioga. 

Pois bem, Saímos de Salvador BA na terça dia 15/12/2009 às 07:30h manhã chegando em Ilhéus no posto para reabastecermos o barco ás 14:00 hs da tarde, completamos o tanque de óleo, fizemos um lanche rápido desatracamos e, seguimos viagem. Chegamos a noite, já era 02:30h da madrugada e estávamos navegando pelos bancos de corais para pegar o canal por terra e entrar em Caravelas, canal esse que é o melhor caminho para quem pensa em entrar nessa cidade pelo mar.

Chegamos em Caravelas às 04:00h da manhã exaustos, agradecemos a Deus por nos conceder uma viagem até ali tão segura e logo fomos descansar para encarar o próximo dia.

No dia seguinte, reabastecemos e deixamos Caravelas logo após o almoço. Lá fora paramos o barco e resolvemos pescar um pouco e relaxar. Chegamos em Vitória do Espírito Santo já era mais de 23:00h da noite. Mas valeu a pena só de lembrar daquela pescaria.

No dia seguinte fiz um Check up total no barco, troquei alguns filtros e a pedido dos proprietários saímos para pescar na companhia de um amigo que encontramos, no qual conheci em uma viagem anterior pela Policia Federal. Pescamos por fora de Vitória, contamos algumas piadas e mentiras (rsss) e voltamos para Marina de Vitória super contente. 

No Sábado (19 de Dezembro) pela manhã já que estávamos mesmo com nossa viagem atrasada por causa das pescarias que não estava na programação, resolvemos pegar alguns pontos de pescaria e Plotar no GPS.

Tive problemas com um dos filtros de óleo dos motores e como não consegui uma peça reserva tive que dar aquela improvisada para a pescaria que já estava programada para o dia seguinte, no litoral de Vitória do Espirito Santo. ( Mal eu sabia que esse mesmo filtro me traria problemas na próxima perna da viagem). 

Dia de pescaria e o um dos proprietários “ferrou” um enorme Marlim. Valeu a pescaria, e o atraso da viagem e foi aquela festa a bordo! 

Deixamos nosso waypoint da pescaria e deixamos nosso amigo no cais, já era mais de 16:00 hs e seguimos nossa viagem rumo a Macaé – RJ. Saída final da tarde e a única coisa que me preocupava era em passar o Cabo de São Tomé antes de escurecer.

Um dos proprietários me perguntou por que se houve falar de tantas historias de navegadores que temem em passar pelo Cabo de São Tomé a noite, e eu logo respondi que ali era uma espécie de Triângulo das Bermudas do Brasil, pois ninguém sabe ao certo o que acontece à noite naquele local e porque tem tantas embarcações naufragadas ali.

Preocupado com a chegada da noite e com a passagem pelo cabo de São Tomé, senti com meus instinto de Marinheiro e La no fly um cheiro de óleo diesel “vivinho” sem queimar. 

– Patrão! Pilota aqui, um pouco que eu quero checar algo lá embaixo. Desci e quando abri a praça de máquinas me deparei com aquele mesmo filtro do motor de Bombordo esguichando óleo constantemente e com muita força na praça de maquina. Imediatamente pedi para o patrão diminuir a velocidade e parar o motor (de Bombordo) e assim pude entrar La e resolver o problema dentro daquela sauna que era a casa de maquina.

Que susto! Já pensou ficar sem diesel, a noite, ali no Cabo de São Tomé e ainda arriscado a tomar uma multa por poluição. Ainda bem que foi bem no começo e “meu faro” foi infalível. (rsss).

Aí o proprietário pode ter uma idéia que ali próximo ao Cabo de São Tomé tudo pode acontecer.

Chegamos em Macaé já passava da meia noite e já era domingo dia 20/12/2009. Chegamos La e fomos avisados que o posto não abre mais aos domingos, e o pior, que para abastecer La tem que entrar num canal de um rio onde a correnteza é forte e tem que desviar de varias pedras.

Pernoitamos La e logo pela manhã seguimos viagem, em direção a Búzios para tentar um abastecimento, mas como lá também não abastece mudamos o rumo direto para Cabo Frio, e como tínhamos diesel para chegar no Rio de Janeiro resolvemos mudar o rumo novamente e então seguir direto para o Iate Clube do Rio de Janeiro.

Pegamos um leste em popa, aí foi tudo de bom chegamos no Iate Clube do Rio, passando das 17:00 hs de domingo, reabastecemos fizemos um lanche e seguimos com rumo a Ubatuba- SP. Com segurança e responsabilidade navegamos a noite toda e chegamos ainda de madrugada em Ubatuba.

Para nossa decepção fomos muito mal recebidos na Marina Golden Port em Ubatuba e depois de um contato, com um amigo, tivemos a indicação de uma outra marina e fomos muito bem recebidos pela Sr. Veronica da Marina Timoneiro, só não ficamos La por falta de vaga mesmo, mas fomos muito grato pela recepção.

Logo cedo saímos mar a fora em direção a Marina Nacionais, fizemos uma ótima viagem e chegamos em Bertioga nosso destino final na segunda feira dia 21/12/2009 ás 14hs.

Dois dias de atraso, mas a Missão foi cumprida!!! 

Barco entregue e com as graças de Deus, responsabilidade e segurança fizemos uma ótima viagem, eu me despedi dos proprietários do barco e segui de ônibus rumo a minha casa em Angra dos Reis. 

Deixo aqui registrado meu sincero agradecimento ao Ney que me colocou nessa viagem e também um versículo bíblico muito forte que uso em minhas viagens que está no livro de Josué.

O homem da conquista diz assim: 

Js 1 vrs.9 

"Esforça-te e tem bom ânimo; Não pasme, não te espantes porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares". 

Comentários e duvidas enviar para:
Capitão Zeca. E-mail: zecaskipper_@hotmail.com

Um Abraço e boas navegações

Ney Broker
e-mail e msn: neybroker@hotmail.com

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...