terça-feira, 4 de maio de 2010

* O VALOR DE UM BARCO NO BRASIL

Nos barcos, ou em qualquer bem que se esta adquirindo, agora é a hora do comprador. Pelo que ele vale.

Comprar um barco por um valor abaixo da tabela, ou simplesmente um barco que lhe oferece mais pelo seu dinheiro. É como prega Warren Buffett, o mega investidor, cuja lenda sempre foi: “encontre empresas ou ações com bons preços e compre”.

Encontrar o valor certo é difícil

Barcos não são “commodities”. Isto faz com que esta avaliação fique mais difícil. Barcos são conjuntos mecânicos, onde centenas de partes são montadas em conjuntos de maneira correta e que trabalhem em harmonia,. Barcos são um exercício de “design”, com cascos deslizantes para o trabalho e finalidade a que foram concedidos, com espaços ergonômicos e práticos. Um barco, acima de tudo, deve ter um impacto visual, como uma mulher (ou homem) de forma que é difícil de explicar, mas que cada um de nós sabe porque o (a) atraiu.

Para encontrar o valor certo de uma embarcação, como quase tudo na vida, você deve fazer comparações.

Quando estiver fazendo isto, tenha certeza que esta comparando barcos da mesma classe ou categoria.

Por exemplo, se comparar barcos com motor de popa com centro rabeta, você não estará comparando na mesma categoria ou classe. Descida primeiro qual classe de barco você quer – popa ou centro, 20’ ou 24’, aí sim, podemos começar a comparar.

A medida que os barcos vão crescendo, ficam mais complexos, e todo este exercício se tornará mais difícil. Vamos lhe dar algumas dicas que poderão se tornar regras para a comparação

Existem vários barcos “zero km”, estacionados nas revendas, estaleiros ou marinas, que nunca navegaram, mas são “zero km”, porém foram fabricados em 2008, 2007 ou até em 2006 e são novos, mas no sentido de nunca terem sido usados. 2009 é um barco “novo” e o resto é “zero km”. Em muitos casos, os modelos 2009 diferem em alguns aspectos dos 2006. A maior diferença fica por conta dos motores, cuja tecnologia é aprimorada a cada ano. Nos demais casos as diferenças são “cosméticas” enquanto os cascos (fundo) são exatamente iguais.

Barcos “zero km” normalmente são vendidos abaixo da tabela de um novo, mas essencialmente são iguais. Isto tudo pode ser definido como o valor real.

Quando estiver estudando o valor do barco, verifique sua construção, materiais empregados, o estaleiro que esta “por traz” da construção, garantia, etc...

Nem sempre um casco de 23’ é igual ao outro 12’, compare os comprimentos em mts, a boca, o peso sem motor,

Vamos mostrar algumas regras para facilitar a sua decisão.

1. Tamanho do barco: comece comparando o comprimento total do barco, boca (largura) e peso. Nem todos os estaleiros consideram o comprimento da mesma forma, pois alguns consideram o comprimento da mesma forma, pois alguns consideram no comprimento desde o bico de pato (lançador de ancora) até o final da plataforma de popa. O correto é comparar comprimento de casco – espelho de opa (onde fica o motor) até a proa (sem os lançadores). De uma pontuação para cada item a seguir, para cada casco em questão:

a) comprimento do casco (pode ser o comprimento da ilha d’água)
b) boca
c) linhas
d) peso sem motor

2. Preço por kilo: sempre considerar o peso dos cascos que esta comparando. Certifique-se que o peso considerado é do casco (sem motor). Divida o preço pelo peso para apurar o preço por kilo. Obviamente os cascos têm itens diferentes uns dos outros, porem, como são barcos da mesma classe ou categoria, lhe dará uma idéia em relação aos barcos. A idéia aqui é de que se barcos da mesma classe ou categoria, lhe dará uma idéia em relação aos barcos. A idéia aqui é de que se barcos da mesma categoria ou classe, deverão ser semelhantes. Se encontrarmos diferenças muito acima de ou muito abarixo, deveremos pesquisar o “porque”. Se esta diferença estiver acima ou abaixo de 20% você devera receber uma explicação convincente da revenda ou estaleiro.

3. Qualidade geral do barco: Queremos aqui, lhe mostrar os diferentes aspectos da qualidade, pontos a serem observados em cada um. Você quer preço, mas você também quer qualidade. Os barcos parecem “lindos” na loja, mas você deve se preocupar seu aspecto daqui a 1 ano. Procure um casco com 1 ano de uso, onde o aspecto geral pode ser mostrado. Lembre que estamos procurando custo/beneficio. Isto poderá lhe mostrar a diferença entre barato e preço justo pelo que esta pagando.

4. Garantia: Não tome garantia por garantido. Alguns estaleitos estão aumentando o prazo da Garantia, alguns não. Pesquise como é e como funciona o pós-venda. Verifique se instruções claras de como ela funciona, e o que esta coberto e por quanto tempo?

5. Serviços pós-venda: Os serviços de garantia e pós-venda estão melhorando a cada ano. A vivência nos ensina, que barcos mias baratos tem mais reclamações. Procure se informar com algum usuário do modelo em questão. Peça ao vendedor uma relação de clientes e troque uma idéia com eles.

6. Equipamentos, uso e facilidades: Todo fabricante tende a aumentar os atrativos para o comprador. Alguns colocam o estritamente necessário, outros agregam acessórios e partes cada vez mais requisitados pelos usuários. Mas, de uma maneira geral, a maioria dos acess´rios é oferecida pelo revendedor que também se encarrega da sua instalação. Neste quesito, compare o que cada um oferece.

7. Performance, consumo e autonomia: Um barco que tem potencia abaixo do indicado, não é um bom negócio, nem mesmo quando a revenda tente convencê-lo do contrario. Tenha em mente sua utilização, “o que você espera deste barco”. Um casco para fins de esquiar e que leve muito tempo para entrar em planeio, não ira lhe servir. Portanto o custo não é atrativo. Pergunte a si mesmo? O que você espera do barco, o que e como você ira utiliza-lo, qual será a missão do barco na sua vida.

8. Motor, modelo e reputação do fabricante: Após analisar os aspectos do casco, o mais importante é a motorização. Você deve se preocupar com o modelo e potência do motor escolhido. Ele esta adequado ao tamanho e peso do casco? Ele ira atender a performance, velocidade desejada? Tem alguma oficina autorizada na sua região? Se sim, qual a marca que esta autorizada mais trabalha e conhece?

9. Qualidade do construtor: Pergunte quantos barcos daquele modelo já foram fabricados. Quanto tempo existe o estaleiro. Pesquise quantos modelos existem do mesmo fabricante. Procure saber sobre os materiais empregados na construção, montagem, tipo de fiação utilizada etc.

10. Reputação do Fabricante: A recente “marola” econômica colocou alguns fabricantes em situação difícil. Você esta procurando um produto que tenha nome e prestigio. Procure saber se o fabricante, que mesmo em época de crise esta desenvolvendo algum produto novo, ou mesmo atualizando ou modificando o atual. O custo de desenvolvimento e lançamento de novos barcos é alto, e isto irá lhe mostrar a saúde financeira do fabricante. Acima de tudo, você quer se certificar de que o fabricante é sólido, e quando quiser vender seu barco daqui a 2 ou 3 anos, o fabricante estará solido e no mercado.

Valor é mais do que preço por si só

Como você pode ver nos itens acima, comprar o mais barato, não é necessariamente o melhor valor. Mas pode até ser. Faça sua lição de casa, compare cuidadosamente, pesquise, sua procura poderá lhe proporcionar, não só a economia, mas a certeza de estar com o produto mais adequado as suas necessidades.

Lembre-se

"O objetivo é MAXIMIZAR o prazer de usar um barco e, minimizar a dor de cabeça".

Fonte: Boat Shopping

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...