quarta-feira, 20 de maio de 2009

* DICAS DE NAVEGAÇÃO AOS MARINHEIROS DE ESPORTE E RECREIO

Convidado pelo meu amigo Mané Ferrari do Jornal Nautica e Cia, para publicar um artigo direcionado aos Marinheiros, não tive duvidas em aceitar e de “cara” procurei por um assunto que acredito seja muito útil a todos os Marinheiros que navegam pelo nosso litoral.

O tema que escolhi para estrear essa coluna do jornal não se trata de uma “regra de navegação”, mas sim relatos das experiência que passei e presenciei no mar durante meus mais de 20 anos de navegações pelo litoral Brasileiro.

Vou separa essa matéria em duas partes começando pela Navegação diurna que acredito seja a preferida de 90 % dos Marinheiros que escolhem esse período por se entender que é mais seguro para se navegar.

O fato de se navegar com a luz do dia, não quer dizer que você esta fazendo uma navegação segura. Noto que a maioria dos Marinheiros se quer usam GPS, Radar, Sonda, VHF ou bússola durante uma navegação diurna.

Mas pra que ligar esses equipamentos durante o dia?

- Infelizmente é o que escuto de alguns marinheiros nas marinas que visito.

Você sabia que o melhor momento para fazer exercícios praticos, aprender a usar e interpretar esses equipamentos de navegação e mesmo em navegações realizadas durante o dia.

Usar os equipamentos de navegação a bordo “para mim” é a mesma coisa que entrar no carro e colocar o cinto de segurança, pois é a primeira coisa que faço ao entrar em uma embarcação que vou navegar, ou seja, ligar os equipamentos de navegação, principalmente se for naquele dia de sol e de mar calmo.

Esse é sem duvida o melhor dia para aprendermos a usar esses equipamentos. Quer saber por quê? Tenha como exemplo o Radar, os barcos que passam ao seu lado pode ser conferido e comparado a distancia eletrônica e a distancia visual, assim em uma situação inversa como a noite, quando o radar captar algum barco ou obstáculo nas proximidades você não terá duvida que o radar esta certo.

Também no caso do GPS eu particularmente analiso-o todo o tempo e faço questão de passar perto de obstáculos e comparar as distancia e posições que estou em relação ao mesmo.

Navego em áreas baixas e de olho no Sonar acompanhando a profundidade local. Mesmo passando pelo mesmo local todos os dias, pois aprendo a ter confiança e usar as linhas de profundidades para navegar.

O Radio VHF deve esta sempre ligado, mesmo com tantos “chiaços” e barulhos de outras chamadas no ar, você vai gravar os locais de alcance do seu radio em relação as salas rádios de cada marina. Não confie em seu celular ou Nextel, o VHF ainda é um dos equipamentos de comunicação mais seguros para a navegação.

Uma boa dica que posso dar a você, é para que você Navegue sempre de olho na bússola pois em caso de pane elétrica e mudança de tempo repentina, você saberá manter o rumo ou lembrar do rumo que fez na ida para recalcular a volta.

Flaps ou rabetas também devem ser ajustados e observados, porque elas desajustadas empurram o barco para fora do rumo e mesmo que seu barco possua piloto automático, fique sempre de olho no rumo e se esta navegando certo em cima do caminho que você plotou.

Outra dica que dou, a meus amigos marinheiros é de pelo menos manter uma pessoa que esteja abordo informada do rumo que você esta fazendo e posição a cada meia hora do barco. Não se ache o melhor, mesmo sabendo que ninguém a bordo sabe mais que você. Pois imprevistos acontecem e alguém terá que trazer o barco para terra caso algum problema aconteça com você.

Eu mesmo tenho relatos de Ajudantes de marinheiros que trouxeram o barco a mais de 30 milhas a fora para o porto com o comandante infartado. E graças ao ensinamento do comandante ao seu ajudante o ajudante salvou sua vida.

Navegar de olho na meteorologia e evitar navegar em dias de maiores movimentos de barcos também é uma boa dica. Evite por exemplo deixar seu chefe ir para Angra dos Reis entre os dias 23 de Dezembro e 02 de Janeiro, ou, no período de carnaval pois a concentração de barcos nessa região é muito grande.. Alguns condutores de barcos navegam depois de ingerir bebidas alcoólicas. E muitas trapalhadas e irresponsabilidades são visíveis nessa época.

Mesmo que o barco do seu chefe esteja bem equipado com aparelhos de navegação, compre uma carta nautica local da onde vai navegar e deixe sempre a vista, para que você possa conferir sua posição sempre que houver duvida. Não se envergonhe de deixar a carta a vista, lembre que pilotos de avião com infinitas horas de vôos, recorrem as métodos tradicionais de navegação para conferir as rotas que fazem.

Não abuse do seu excesso de confiança, se o passeio estiver bom e a noticia é que o tempo vai virar, recolha os “trecos” e volte com o barco para a Marina ou va para um lugar abrigado. Mesmo contra a vontade de seu chefe. A segurança de todos a bordo depende de você.

Na segunda parte desse texto cito a navegação noturna, tai uma das situações que assustam muitos Marinheiros. Parece perigoso, e é, principalmente se for em áreas baixas ou minadas de pedras e lajes como por exemplo Angra dos Reis. Porem pode ser muito mais fácil navegar nesse local do que se imagina se algumas medidas forem tomadas.

Se você não tem como evitar uma navegação noturna em uma área como essa, prepare todos os cálculos de navegação antes de sair da posição que se encontra o barco. Nunca deixe para ligar os equipamentos depois que levantar ancora ou desatracar do cais.

Prepare um rumo seguro, e lembre-se que nem sempre o caminho que voce foi durante o dia será o caminho da volta durante a noite. Refaça o trajeto varias vezes se for preciso e não engate a marcha do barco adiante sem ter a certeza que fará um trajeto seguro. 

Diminua a velocidade e navegue em uma velocidade que você considere segura. Nunca mande o ajudante ou outra pessoa ficar na proa da embarcação para ser seu olheiro da noite. Diminua as luzes do painel e ajuste o contraste das luzes dos equipamentos de navegação, assim voce não terá sua visão ofuscada.

Navegando a noite a atenção devera ser redobrada e você não poderá navegar com duvidas. Tenha certeza de onde você esta navegando.

Ligue as luzes de navegação e não use as lâmpadas “strobo” elas atrapalharam a sua navegação com a claridade que emite na área branca da própria embarcação.

No caso de você estar pilotando veleiros, você terá tempo de pensar e trabalhar a manobra, já em lanchas essa opção de tempo para pensar você pode esquecer, principalmente se tiver em velocidade acima da sua segurança de visibilidade.

O radar poderá lhe ajudar a ir pelo melhor caminho com auxilio do GPS e Sonar, porem uma boa plotagem na carta nautica de papel te manterá prevenido de uma pane elétrica  em viagens de longas duração.

Em situações de mau tempo e cerrações o melhor caminho a seguir nem sempre será o mais curto. Fique longe de barras de navios em caso de cerração e de áreas rasas e longe de costões em caso de mau tempo.

Finalizo esse texto com a seguinte frase:

“ em caso de duvida na sua navegação pare o barco, se for preciso e se tiver fora de rotas de navegação, largue a ancora e refaça os cálculos”

Um abraço e boas navegações!

Ney Broker
Capitão Amador
e-mail e MSN; neybroker@hotmail.com  

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...