sábado, 27 de dezembro de 2008

* DE UM LADO O GPS, DE OUTRO A BUSSOLA E O SEXTANTE

Imagem: Ferretti / Internet
Apesar do GPS ser um instrumento muito utilizado atualmente durante as navegações alguns marinheiros (mais antigo), ainda, optam pelo uso da bússola acreditando que ela seja a peça mais confiável e importante do barco, será?

Vale lembrar que a bússola também sofre variável quando há no percurso algum objeto de metal que pode ocasionar a mudança de rota e levar o marinheiro ao erro. 

Antigamente, além da bússola outros instrumentos eram utilizados para coordenar uma navegação.  Rádios, ogoniometro, sextantes entre outros.

"Os sextantes também não eram 100% seguros"

A bússola quando não estava 100% aferida 10° Graus poderiam ser fatal em uma navegação de 200 milhas, talvez seja por isso que o nome dado a navegação já dizia tudo “NAVEGAÇÃO ESTIMADA”.

Já pensou se a tecnologia não chegasse nos barcos para ficar? Imagine você marinheiro navegando a noite em Angra dos Reis com um sextante ou com uma bússola, carta náutica, tirando o rumo com compassos e régua paralelas, fazendo cálculos. Não seria fácil ou melhor seria quase impossível. 

Hoje, pequenas situações como som alto, bate papo entre os convidados e navegação em regiões cobertas por Lages, ilhas e pedras já atrapalham, e muito, uma navegação, imagina se não fosse com a ajuda do GPS e radares?

Particularmente, não incentivo e nem descarto os métodos tradicionais de navegação, porém temos que nos modernizar e acompanhar a tecnologia que chegou para facilitar para todo mundo. 

Sem contar, ainda, que os proprietários de barcos estão mais ousados, querem ir mais longe e para lugares cada vez de mais difícil acesso, complicado e perigoso para a navegação. É CADA “BURAQUINHO” e os barcos estão cada vez maiores com maior calado, mais velozes, e quanto mais velocidade mais rápido tem que ser tomada as decisões abordo.

Questões que ficam no ar:

- Posicionar um navio  utilizando um sextante já era difícil, imagine em um veleiro de 32 pés?
- Os sextantes em todo o mundo se aposentaram e agora só serve de enfeite dentro da embarcação?
- Os livros de navegação astronômica serão encontrados somente em bibliotecas?
- Será que o GPS nunca mais vai perder sinal dos satélites, os militares não irão provocar erros  se existir indicio de alguma guerra entre países?

E agora em quem confiar? Em um sextante, na bússola ou em GPS?

Um abraço e boas navegações

Ney Broker
E-mail e Msn: neybroker@hotmail.com

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...