segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

* MARINHEIROS PARTICULARES OS ANJOS DO MAR

Conheça um pouco sobre o trabalho dos marinheiros de barcos de esporte e recreio. Eles são profissionais que ajudam a garantir a tranqüilidade e a segurança da navegação amadora. 

Saiba ainda como surgiu a atividade e curta algumas dicas para não ser pego de surpresa.

Final de semana chegou, e nas marinas o que vemos são todas aquelas lanchas, yates e veleiros com seus proprietários e convidados abordo se preparando para mais um passeio. 

A cada fim de semana eles navegam em busca de novas sensações de bem estar, a procura de uma ilha, praia deserta ou um “cantinho” pouco freqüentado para fundear e curtir o dia com a família e amigos, fazendo um churrasco, tomando um banho de mar ou praticando esportes aquáticos.

Cenas corriqueiras e vista com freqüência no litoral do Brasil e que evocam a alegria da estação. E para que essa alegria prevaleça durante a temporada e fora dela, e para que tudo saia conforme combinado, é fundamental a presença às vezes tão discreta, que muita gente as vezes nem se da conta que exista, que é a presença do Marinheiro Particular.

Quem escolhe essa profissão é porque gosta, o Marinheiro sacrifica seus finais de semana, feriados e férias de fim de ano com sua família para fazer parte da programação e trabalhar muito abordo para proporcionar alegria do seu chefe e de seus convidados. E claro,  garantir a segurança da embarcação e das pessoas abordo. 

Afinal, porque Marinheiro particular?

Acreditasse que antigamente ao elaborar e determinar as regras de embarque, as autoridades marítimas não previam o crescimento tão rápido do setor de barcos de recreio. E como os barcos eram pequenos os próprios proprietários o pilotavam, lavavam e até faziam a manutenção. 

Aos poucos foram surgindo novos estaleiros no Brasil e os barcos de recreio de tamanhos maiores foram sendo fabricados e com isso alguns empresários saiam atrás de pescadores com experiência de mar para assumir a responsabilidade da navegação. 

Com um tripulante abordo, as navegações começaram a ficar mais longas, os pernoites abordo viraram rotinas e os donos de barcos começaram a aproveitar mais o barco com a família.

Acredita-se que assim começou a se formar os marinheiros de barcos particulares. 

Os pescadores começaram a se especializar na área de barcos de recreio e se beneficiaram da lei que obrigava somente ter uma carteira de amador para pilotar esses barcos e uma nova atividade para se ganhar dinheiro surgiu.

Estimo que hoje encontremos em atividade no Brasil, pouco mais de 60 mil marinheiros particulares.

Hoje em dia os Marinheiros são vistos como profissionais que navegam em rumos seguros e de “mãos dadas” com a informação, conhecem os pontos críticos do nosso litoral e levam esses barcos de um lado para o outro com segurança para que os donos de barcos possam aproveitar ao Maximo o seu “Brinquedo de luxo”.

Para identificar esse profissional abordo é fácil, basta focar os olhos no barco e localizar um tripulante que geralmente esta com bermuda e camisa toda branca, algumas com o nome do barco bordado no lado esquerdo da camisa. 

Geralmente nas manobras e atracações nas marinas e bombas de abastecimento é sempre ele quem esta no comando do barco. Já quando o barco esta se aproximando para o fundeio ele esta na proa guiando seu chefe para levar o barco para o local mais seguro e lançar a ancora. E quando o barco esta navegando e costeando as praias, ele esta do lado do proprietário do barco de olho avante e vistoriando o tempo todo ao redor do barco para certificar que tudo esteja em ordem e seguro a bordo.

O marinheiro trabalha o tempo todo em estado de “alerta”, e independente da área que   vai navegar, seja da mais conhecida a mais perigosa. Por isso alem da experiência na navegação e conhecimento de equipamentos eletrônicos, alguns marinheiros cuidam também do seu preparo físico para ser mais ágil em uma situação de emergência.

Eu poderia descrever um marinheiro particular com muito mais linhas do que as que eu citei até agora, pois inúmeras são as atividades que esse profissional exerce abordo e fora do barco. 

Porém em breve estarei publicando aqui algumas matérias, dicas e informações atualizadas sobre essa categoria tão pouco conhecida.

Para não perder o costume, deixarei algumas dicas para você que é, ou quer ser um Marinheiro Particular 

- Para ser marinheiro particular nos dias de hoje não basta tirar mais a carteira de amador e sair embarcando, procure a capitania dos portos de sua cidade e solicite mais informações pois muitas regras de embarque para barcos de esporte e recreio foram modificadas.

- Se você não tem experiência em navegação, somente pilota dentro de águas abrigadas e próximo a marina, não sai se aventurando mar afora.

- Não fundei próximo a praias movimentadas e navegue longe dos costões e áreas rasas.

- Mantenha sempre as pessoas abordo no seu campo de visão durante qualquer navegação.

- Não comente com ninguém nas marinas sobre as conversas a bordo. Não fale da vida do chefe ou dos convidados em hipótese alguma, lembre-se que você faz parte da vida pessoal deles.

- Não beber e não fumar a bordo é outra dica que vale sempre lembrar.


Ney Broker
E-mail e Msn: neybroker@hotmail.com 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...