domingo, 8 de novembro de 2009

* É NECESSÁRIO UMA ATENÇÃO ESPECIAL DURANTE UMA NAVEGAÇÃO NOTURNA

Queria aqui alertar os marinheiros e navegadores amadores um tipo de problema que, com a popularização cada vez maior dos barcos de passeio, está se tornando perigosamente freqüente nas águas brasileiras.

Junto com o despreparo de muitos marinheiros e navegadores amadores e a precariedade das sinalizações noturnas, a navegação noturna fica ainda mais perigosa.

É Necessário uma atenção especial, que, infelizmente, nem todos os marinheiros e donos de barcos (que principalmente pilotam lanchas) costumam dedicar. À noite, a visibilidade é infinitamente menor (principalmente em relação aos outros barcos) e, com isso, desaparecem, também, todas as referências visuais conhecidas, como pontas, parcéis e bóias cegas. Dessa forma, até mesmo locais familiares tornam-se, subitamente, irreconhecíveis.

Para complicar ainda mais, a sinalização náutica brasileira é deficiente e, quase sempre, não iluminada. Assim, no escuro tudo fica bem mais arriscado e a única maneira de lidar com isso é duplicando a atenção e triplicando a margem de segurança.

O melhor mesmo seria evitar navegar à noite, especialmente em áreas movimentadas. Mas, se não der, navegue com cuidado, para que seu passeio não termine em tragédia.

Antes de escurecer prevenisse: Verifique se todas as luzes de navegação funcionam. Se uma delas não acender, tente conserta-la, caso não consgua não navegue. Use uma velocidade bem menor do que costuma navegar durante o dia, no caso de lanchas, a mínima para manter o planeio.Navegue fora da cabine, especialmente se ela tiver vidros escuros, porque a visibilidade fica menor. Apague as luzes do posto de comando (mas não as de navegação!), porque a claridade atrapalha a pilotagem.Use os equipamentos eletrônicos mais do que nunca, especialmente o GPS, cuja rota deve ser traçada antes. Prefira os canais mais largos, mesmo que isso aumente a distância. Atalhos sempre embutem maiores riscos. Peça silêncio a bordo, para poder ouvir eventuais buzinas de outros barcos em rotas de colisão. Siga os reflexos da lua na água, de forma a poder enxergar a tempo eventuais obstáculos à frente. Faça como os velhos marinheiros e use os bons e velhos faróis (de terra) para se guiar no meio da escuridão. Fique atento a sinais de espuma na água, porque elas podem significar arrebentações adiante. Não pilote como está acostumado a fazer durante o dia, e sim com o triplo de atenção.

Dicas do comandante Elyseo
Visite o novo site de negócios náuticos www.liberdadenautica.com.br


Ney broker 

Capitão Amador
e-mail e MSN neybroker@hotmail.com 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...