quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

* TACOGRAFO NOS BARCOS DE ESPORTE E RECREIO?



O Tacógrafo é um dispositivo empregado em veículos para monitorar o tempo de uso e a velocidade que desenvolveu durante um percurso.

Como funciona? Utiliza um disco de papel para registrar as informações, sendo que cada disco pode registrar a informação de um dia, uma semana ou outro período de tempo conforme o ajuste do aparelho.

Versões digitais e mais recentes destes aparelhos ajudam a evitar adulterações nos registros. Muito utilizado por empresas de transporte, assegura que os motoristas estejam cumprindo suas horas de trabalho sem excedê-las. Também ajuda a evitar multas por excesso de velocidade por registrar a velocidade do veiculo desenvolvida durante os trajetos.

E nas embarcações esse aparelho não deveria ser obrigatório?

Muitos proprietários de lanchas, botes infláveis e Jet Ski irão ler esse post e com certeza irão me “xingar”, mas a verdade é que acredito que em breve as autoridades deva estar exigindo esse equipamento como acessório de segurança obrigatório a bordo. E isso não vai demorar muito para acontecer.

Percebo também que a cada lançamento de barco os estaleiros se preocupam em desenvolver barcos mais resistentes e que permita a instalação de motores mais potentes, para dar mais velocidade a embarcação atraindo as vendas.

E pra piorar, os cursos para habilitação de Arrais Amador já estão sendo oferecido em algumas feiras náuticas praticamente de graça.

Faça o cálculo:

Barcos velozes X habilitação facil = Não vai dar certo.

Vai ser um verdadeiro show de “alguns” proprietários de barcos desrespeitando os limites de velocidades em canais, lagoas, represas, próximo as praias e marinas.

Por isso fica minha sugestão para as autoridades marítimas:  O melhor sistema para evitar futuros atropelamentos no mar e colisão entre embarcações ainda é a instalação de Tacografos!

Esse comentário foi inspirado em alguns proprietários de barcos e marinheiros que presenciei aqui no sul navegando em alta velocidade e sem responsabilidade proximo aos barcos fundeados e aos banhistas.

Um abraço e boas navegações!


Ney Broker
Capitão Amador
E-mail e MSN: neybroker@hotmail.com  

Comente com o Facebook:

Um comentário:

Anonymous disse...

Sem dúvida, eu concordo com sua opinião,trabalho com tacógrafos a 20 anos e só agora estão começando a ser regulamentados pelo INMETRO, o que se antes fosse feito teria evitado muitos acidentes, com certeza não é diferente no mar, onde não há faixas,sinalização, etc.
E vale apena lembrar, que um tacógrafo adaptado ao perfil maritimo pode ser um excelente registro de responssabilidade e limitador de excesso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...