quinta-feira, 2 de abril de 2015

* REDES SOCIAIS - NAVEGAÇÃO PERIGOSA PARA O MARINHEIRO QUE NÃO SABE USAR

Redes Sociais – A maioria dos Marinheiros navegam, mas alguns ainda não sabem o perigo que elas oferecem para a profissão.

Qualquer Marinheiro bem informado já deve estar “careca de saber” que temos que pensar duas vezes antes de publicar qualquer “coisa” na internet, principalmente sobre o dia a dia da nossa profissão. Até porque trabalhamos e convivemos com pessoas famosas e empresários importantes que exigem da gente, privacidade sobre o barco e sigilo da sua vida particular abordo.

Porem como um tsunami, a tecnologia avançou mar a dentro, os smartphones e tablets ganharam espaços nas embarcações, e agora ficou mais difícil controlar essas informações que antes eram privadas.


Galera, temos que tomar muito cuidado, pois com esses aparelhinhos em mãos (e conectados 24 horas a internet) as fotos, os comentários e as publicações podem parar nas redes sociais de forma quase que automáticas.

E é ai que mora o perigo!

Navegando nas redes sociais, notei que alguns marinheiros ainda não se deram conta do estrago que uma imagem, um comentário ou uma postagem (publicado por impulso, de brincadeira ou de forma errada) pode causar na sua vida profissional.

E não se iluda somente com aqueles cliques que um ou dois amigos deram na sua postagem. Uma publicação pode ser vista por dezenas, por centenas e até por milhares de pessoas no mundo inteiro em alguns minutos, mesmo que ninguém curta.

“Ah! Ney você está falando besteira meu perfil é privado “só para meus amigos.”

Tudo bem, mas se você postar algo errado e depois se arrepender pode ser tarde de mais para apagar. Alguém já pode ter compartilhado, dado um “print” na tela, “copiado e republicado”, e novas visualizações irão começar a contar.

Se for no WhatsApp o estrago pode ser bem maior, se compartilhado com a pessoa errada. Neste caso depois que a imagem saiu do seu aparelho, já era... nunca mais você ira tirar da rede.

Na verdade temos que cuidar dessas “visualizações silenciosas”, aquela que ninguém curte, compartilha ou comenta, é nela que está a pessoa que vai ferrar com a gente e até com toda uma vida profissional.

E o culpado disso? É aquele que pública!

Para ter uma ideia, Separei o resumo de algumas conversas que tive com proprietários de barcos, que infelizmente acabaram desembarcando "seus marinheiros" depois de conhece-lo virtualmente e ver a sua embarcação e seus pertences pessoais expostos pelo marinheiro de forma escancarada nas redes .

(Vou preservar nomes, barcos e localização)

Dono de barco 01- “Ney, moro a três horas de carro da marina onde guardo o meu barco, sempre que tento sair, a desculpa do meu marinheiro é a mesma. A previsão do tempo ou o barco está quebrado. Certo dia ele me informou que estava subindo uma frente fria, que o mar estava agitado, e que era perigoso sair com o barco. Como eu estava longe do litoral, me conformei, e mais uma vez tive que mudar a minha programação. Então, entrei na internet e vi fotos dos meus amigos saindo barra a fora e se divertindo com barcos bem menores que o meu. E para a minha surpresa e estragar de vez o meu dia, entrei no perfil do meu marinheiro, e la estava ele, postando fotos com sua família passeando com o bote de apoio do meu barco, na foto o titulo “Obrigado senhor por este céu de brigadeiro e mar de almirante!” #partiupraia

Dono de barco 02- “Ney, minhas bebidas, comidas e material de limpeza viviam sumindo do barco, não aguentava mais pagar tantas notas com despesas que eu sabia que não estavam sendo usados por mim, nem pelos meus filhos, por isso fiz um perfil falso no facebook e não foi difícil meu marinheiro e alguns membros da família dele me aceitar. Pronto! Em questão de dias assisti de camarote tudo o que eu já sabia. La estava, registrado em suas festas (particular) minhas bebidas, comidas, meus copos, utensílios que eu trazia dos E.U.A e vasculhando mais um pouco o álbum do cidadão ainda encontrei algumas fotos com uma frase, onde dizia que "só usava produtos de primeira na limpeza do seu carro #3m #Nautspecial," ou seja produtos que vinham descriminados na nota que eu pagava e que eram para ser usado no meu barco”

Dono de barco 03- “Ney, contratei um marinheiro através de indicação de outro marinheiro, mas queria saber que tipo de profissional eu estava colocado abordo da minha lancha, e foi nas redes sociais que eu “NÃO O CONHECI”, pois diferente da entrevista e da forma que me foi apresentado, onde ele se mostrava ser uma pessoa equilibrada, prestativa e atenciosa, encontrei na internet um cara violento, bêbado, malcriado, “tocando o pau” nos donos de barcos, falando mal das marinas e compartilhando postagens de putaria e de sacanagem na sua linha do tempo, onde fique mais puto da vida porque vi que ele já tinha adicionado "como amigo" as minhas duas filhas de 13 e 15 anos”

Dono de barco 04- “Ney, uso o barco três vezes no ano e certo dia minha esposa descobriu numa rede social as fotos de uma ex-namorada do meu marinheiro (semi-nua) deitada na cama do camarote que minha mulher decorou com tanto carinho para o nosso uso. Pensa numa mulher em fúria depois que viu essa cena...pior com a "guria" ainda tomando o nosso champanhe. Perdemos o tesão pelo barco, e vendemos ele meses depois”

Dono de barco 05- “Ney, parece piada, mas meu marinheiro postou várias fotos numa rede social, minha e dos meus amigos numa festa de fim de ano bem conhecida ai no sul. Os barcos amadrinhados, a festa rolando e ele postou: “tudo bêbado daqui a pouco vão comer as putas ou dar o cu kkkk ”. Descobrimos a tempo, ele me pediu desculpas e disse que foi uma brincadeira que tinha feito com o marinheiro de outra embarcação que também estava ali fundeada. Acredite se quiser!”

E por esses relatos e por outras historias bem piores que "meia duzia" de marinheiros poluem e estragam o mercado de marinharia.

Para esses "sem noção" (das historias citadas acima), darei uma pequena dica:

Antes de publicar qualquer coisa novamente na internet, imagine que na sua rede, do outro lado, além dos seus amigos, inimigos e desconhecidos, também podem estar os amigos, os inimigos, os familiares e até mesmo o próprio dono do barco, talvez com um perfil fake...

Um abraço e boas publicações

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...