quarta-feira, 31 de agosto de 2011

* COMO ESCOLHER UM CORRETOR NÁUTICO?


Na hora de vender seu barco, muitos optam pela assessoria de corretores autônomos - também conhecidos como brokers - ou de empresas corretoras. Ney Marinheiro, ou Ney Broker, é um dos mais conceituados corretores náuticos do Brasil. Sobrevive, segundo ele, em um meio antes dominado por empresas e que agora vê o fim dessa exclusividade e o surgimento de novas alternativas. Não é fácil. 



É uma atividade que exige bastante do profissional, com atualização quase que diária e viagens para conhecer as tendências do mercado e lançamentos. Não é fácil também diferenciar o bom do mau profissional. Assim, resolvemos facilitar a vida dos donos de barcos relacionando dez dicas sobre a escolha do corretor na hora da venda.

Como selecionar um corretor (broker)

Não escolha arbitrariamente. Quando decidir ir atrás de um corretor para negociar o seu barco, procure um no qual você possa confiar, seja honesto e inteligente e saiba como agir no mercado. Assim como em qualquer profissão, maus profissionais existem e podem ser desmascarados com uma boa pesquisa com o pessoal da região para desvendar a sua reputação. Procure falar com marinheiros e pessoal da atividade náutica da região. Verifique tambem, se o perfil de barcos trabalhados estão de acordo com sua embarcação. Nao adianta um broker especializado em veleiros querer vender sua lancha e vice-versa. Nem tão pouco se a média de barcos é acima de 50 pés e seu barco é tem 21 pés. Enfim, procure o que tem melhor carteira de clientes para a sua embarcação.

Acertando a comissão

A compra de um barco representa um alto investimento. Os compradores geralmente optam por fazê-lo através de uma corretora. Além de investigar a reputação da empresa, é importante acertar com antecedência a porcentagem que será cobrada por ela no negócio. Não costuma passar de 10% sobre o valor total, em geral ficando em torno de 5% a 6%. Barcos mais baratos tem percentual maior.

Parceria com outros corretores

Ainda nesse campo, em caso de dificuldade no encontro de interessados, pergunte ao corretor se ele aceita parcerias com outros colegas que eventualmente possam contar com interessados em seu barco. Se a resposta for negativa, pode ser um indício de obsessão pela comissão e prejuízo futuro no negócio.

Uma corretora experiente faz a diferença

Quanto mais tempo de mercado, melhor. Uma corretora não deve suscitar desconfiança ao fixar o preço de seu barco. Sabe como esse mercado se comporta e irá avaliar o seu barco de forma justa é fundamental para a realização de um bom negócio. Sempre procure por experiência numa empresa ou mesmo num autonomo. Não só conseguirá o valor desejado na venda, como ainda se mostrará útil na compra de uma embarcação nova. Verifique os valores e condições e outros barcos que a corretora possui à venda. Pesquise se os valores estão alinhados com anúncios na internet. Descubra se eles têm vendas frequentes.

Não feche acordo com qualquer um

Procure uma corretora que seja honesta, inteligente e saiba como agir no mercado, mas não feche com o primeira. Sobretudo se antes de encontrá-la, você não teve tempo de conseguir referências de outros lugares. Ou ainda pior: se a corretora se mostra insistente na assinatura de um contrato que você não compreende os termos. Em caso de dificuldade, procure um advogado. Nunca se esqueça que a compra de um barco é, muitas vezes, semelhante à compra de uma casa!

Sempre disponível

Antes de contratar os serviços de uma corretora, procure se certificar de que ela estará sempre acessível para que tanto você como possíveis compradores e corretores façam contato. Não deixe de checar também se a quantidade de barcos colocados à venda pela empresa não está acima de sua capacidade, impedindo assim que ela faça o acompanhamento do negócio e mantenha-o informado sobre eventuais oportunidades que venham a surgir. Não seja apenas mais um número na carteira de clientes.

Como funcionam os contratos

Nem sempre é possível desmanchar o contrato quando bem entender, esteja seguro antes de assinar quanto as opções de saída. Algumas corretoras exigem o envio de uma notificação com prazo que pode variar entre 90 e 120 dias para que ele seja encerrado. Não chega a ser uma norma no mercado. Outras corretoras são mais flexíveis e permitem o rompimento do acordo a qualquer momento. É imprescindível se informar antes a respeito, e deixar claro as condições.

As estratégias de venda

Quase todas as vendas de barcos são feitas hoje através de divulgação de imagens e informações na internet. Segundo pesquisas nos EUA, a exposição na rede atinge 98% do total de negócios realizados, No Brazil talvez um pouco menos, mas não está longe disso e não deve demorar para chegar na quase totalidade. Por isso, é fundamental procurar saber sobre os meios utilizados pela corretora para promover o seu barco, o que tem sido feito para estimular as visitas e se as palavras-chaves utilizadas têm levado o internauta até o seu anúncio. Não adianta ter a embarcação presente em uma dezena de sites se ninguém é capaz de encontrá-los.

Não fique boiando

Nada pior do que fechar acordo de exclusividade com uma corretora, permanecer preso a ela por até seis meses e ficar boiando durante a tentativa de venda de seu barco, sem qualquer informação sobre propostas ou demonstrações de interesse. Mas acredite: isso acontece e é mais comum do que deveria ser. Alguns corretores não se preocupam em manter os seus clientes atualizados. Mais um motivo para ao assinar o contrato exigir contatos regulares da empresa, informações sobre as tendências de venda e preços e quais recomendações seguir para se dar bem. Se o broker te diz que ninguem se interessou, talvez a avaliação de preço esteja errada, ou os meios utilizados pelos corretores inadequados.

Mantenha distância de aventureiros

Pode parecer inconcebível, é inconcebível, mas, ainda assim, acontece. Barco é um assunto legal, prazeroso. Não custa lembrar, o mercado também é formado por maus profissionais. E dentre esses maus profissionais, existem aqueles que levam a atividade de corretor apenas como um hobby. Ou seja, trabalham apenas quando convêm, recorrendo a eventuais comissões como um reforço no orçamento ao final do mês. Também não é preciso dizer, mantenha distância deles. Procure aqueles que realmente conhecem do assunto, demonstram interesse e que o deixarão tranquilo em relação às negociações.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...